Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.7/5 (1452 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



https://www.youtube.com/watch?v=sWpAZX6obuc


Os Detectores de metais e profundidade de pesquiza
Os Detectores de metais e profundidade de pesquiza


    A pergunta mais recorrente que todos me levantaram, é a profundidade que pode chegar, um certo,detector de metais ... ou a necessidade de chegar a uma certa profundidade .

 
    
Detectores de metais existentes não chegam a  muito altas profundidades ... pode ser esperado para alcançar no futuro. Isto não impede que, em circunstâncias específicas e para alvos específicos pode ser alcançado profundidades muito maiores do que o normal.

 
    
Mas ... O que quero dizer por normal?

 
    
Bem, para um detector VLF, o normal é na faixa de 10-15 centímetros para uma média dexxRÒa, entre 15 e 25 centímetros e um high-end pode estar falando de entre 25 e 35 centímetros. Sempre falando de terra de mineralização média e tem como alvo o tamanho de uma moeda.

 
    
Isto não exclui a certas condições muito específicas sobre o equipamento pode chegar a mais profunda para uma meta de igual tamanho.

 
    
Como é evidente, existem  M.DETECTORES,que podem ir mais fundo ... mas só para ALVOS muito maiores. Este tipo de equipamento, quer dos chamados "duas caixas "  e  os (p.i)"pulsos com grandes  BOBINAS(QUADROS)", pode chegar a profundidades que variam entre 2 e 10 metros (alguns até mais),NOTE: ESTÁ PROVADO,QUE O M.DETECTOR MAIS PROFUNDO DO MUNDO,É O: LORENZ DEEPMAX Z1,ULTIMO 2014,DA LORENZ.... 
http://detectorista.no.comunidades.net/index.php?pagina=1520118937    
Talvez a diferença fundamental entre eles, além do tamanho dos alvos detectáveis, reside no nível de identificação que pode tornar branco:

 
    
O equipamento para a busca de moedas e itens perdidos muitas vezes fornecem uma boa quantidade de informações para o usuário, enquanto a procura de objetos grandes simplesmente indicar a presença de um destes.

 
    
Por que isso acontece?

 
    
Bem, há várias razões e princípios físicos que explicam isso e também explicam a enorme dificuldade de ir mais longe e aumentar a profundidade em que eles são capazes de detectar, mas talvez o mais importante são a penetração de diferentes frequências no chão eo princípio da dissipação de energia.

 
    
Penetração de freqüência diferente NA TERRA

 
    
As ondas eletromagnéticas pode se mover através de qualquer meio, inclusive por meio de um vácuo, mas pode mover-se, não significa que esse deslocamento é igual a ideal em qualquer meio. Na verdade e falando especificamente sobre o movimento através de corpos sólidos, como o chão sob nossos pés, seu movimento é influenciado pela permeabilidade do solo em determinadas freqüências. Esta permeabilidade é muito maior para baixar a frequência a ser movido por ela. Baixas frequências maior permeabilidade ligado à sua "resolução" menor, o que extrair informações a partir deles é muito mais difícil de remover de alta frequência:
 
    
É por isso que o equipamento concebido para extrair informação, muitas vezes preferem a frequência mais alta possível, como é no caso de aviação de radar, que opera na gama dos megahertz (milhões de ciclos por segundo), enquanto que os detectores metais são obrigados a obter uma boa penetração, para trabalhar na faixa de kilohertz (milhares de ciclos por segundo), devido à melhor permeabilidade destas frequências no terreno.

 
    
Actualmente no mercado os detectores de operar com mais do que uma frequência, mesmo alguns operam com múltiplas frequências simultaneamente. Como cada tipo de solo é mais permeável a um dado que todos os outros, os equipamentos que utilizam mais de uma frequência têm a vantagem inestimável de ser capaz de ir mais fundo do que outros, dependendo simplesmente a freqüência mais provável qualquer uma das frequências de trabalho mais adequados para penetrar um piso de concreto no resto deles. Em contrapartida, os computadores usando apenas uma freqüência sujeitos à penetração que tem muitas vezes em um determinado solo.


 
    
Dissipação de energia PRINCÍPIO

 
    
A energia irradiada diminui com o quadrado da distância.

 
    
Isto significa que o campo de detecção emitida por seu detector é reduzido exponencialmente como prato ou antena de distância da estação ou, mais simplesmente, que a intensidade do campo 10 centímetros prato não é o emissor do duas vezes para 20 centímetros, não se muito mais.

 
    
Para dar uma analogia que faz com que seja muito mais compreensível, vamos imaginar um país com uma produção de 10.000 na origem. Ao diminuir o poder com o quadrado da distância, o campo terá um poder 10 centímetros:

 
10000 / (10 * 10) = 10000/100 = 100


 
    
O mesmo campo, 20 pés de distância terá uma capacidade de:



 
10000 / (20 * 20) = 10000/400 = 25


 
    
Ou, o que é o mesmo, de um quarto de seu valor 10 pés de distância. Se formos ver e um valor pé percebemos porquê:



 
10000 / (30 * 30) = 10.000 / 11,11 = 900


 
    
Isso é pouco pouco mais de um décimo do poder que era 10 pés de distância.

 
    
Também o que acontece eo que não é normalmente considerar ao pensar sobre isso, é que as distâncias ao realizar a detecção de duplicatas, de modo que o sinal de que o equipamento fornece energia para 10.000, abrange dez horas centímetros para atingir a meta e como chegar lá 100 poder. É induzida no alvo e gera um sinal tem que viajar mais de 10 centímetros para retornar ao detector ... modo:



 
100 (10 * 10) = 100/100 = 1


 
    
isto é:

 
    
Eu estava reduzida a um décimo de milésimo do sinal emitido a nossa equipa !!!

 
    
... O que não é (infelizmente: ela é ainda pior) verdade em tudo, por várias razões:

   
 
• Não é toda a energia irradiada atinge o alvo: Part está perdido em outras direções.
   
 
• Nem toda a energia de atingirem o alvo cria um campo nele: Parte consumido na criação desse campo.
   
 
• Não é toda a energia que criou o campo é a saída para fechar este: Part consumidos ao gerar o problema.
   
 
• Nem toda a energia emitida pelo alvo atinge o detector: Parte é perdida em outras direcções.

 
    
Portanto, a resposta é ainda mais reduzido.

 
    
Também tenha em mente que o sinal passa por outra série de desgaste a ser recebidos e processados ​​pelo circuito de equipamentos para extrair informações a partir dele, mais ele pode tornar-se tão tênue que falta com o fundo de interferência de rádio é sempre presente.


 
    
TERMINAR

 
    
A profundidade que é capaz de detectar uma equipe, como você pode ver, não é fácil de aumentar, uma vez que até mesmo grandes aumentos na origem do problema não se traduzem em aumentos significativos no sinal recebido, e este é dado em porque a capacidade de um dado alvo para gerar um sinal detectável pelo detector, em vez de a capacidade do detector para gerar um sinal capaz de atingir o alvo.

 
    
Um branco solto, como uma moeda, tem um limite para a quantidade de energia que podem "gerir" e como para o "volume" do sinal que pode então ser emitido. Este limite não pode passar e, portanto, para "ir além" é necessário para melhorar ainda mais os emitentes, destinatários de equipamentos.

 
    
É por isso que hoje microprocessado equipamentos estão ganhando vantagem sobre eletrônica "convencionais", porque eles permitem uma análise mais completa dos sinais recebidos.

 
    
Finalmente, aconselhamos desconfiaseis de comerciais que falam sobre profundidades impressionantes:

 
    
Lembre-se que para um alvo em um metro de profundidade de um sinal 1, a equipe teria de emitir um sinal 40.000 vezes ... e como "energia não é criada nem destruída, apenas torna-se" (e dissipado, eu diria), as pilhas devem equipar uma equipe tão seria mais do que ótimo, ea antena teria que ser, para dissipar e emitem essa energia, dimensionados de acordo com ele.